Síndrome mão-pé-boca: conheça a doença que atinge principalmente as crianças

 Síndrome mão-pé-boca: conheça a doença que atinge principalmente as crianças

Médica pediatra Priscilla Martins dos Reis – Foto: Ascom Unimed Araxá

Febre, aparecimento de manchas vermelhas na boca, palmas das mãos e nas plantas dos pés. Estes podem ser sintomas da síndrome mão-pé-boca. A médica pediatra Priscilla Martins dos Reis, que atende pela Unimed Araxá, fala mais sobre a enfermidade causada pelo vírus Coxsackie, da família dos enterovírus, habita normalmente o sistema digestivo e também pode provocar estomatites.  “Esse vírus pode ser transmitido de pessoa para pessoa ou através de alimentos ou objetos contaminados. É uma doença altamente contagiosa que ocorre mais frequentemente em crianças com menos de cinco anos”, explica.

O nome da doença se deve ao fato de que as lesões aparecem de forma mais frequente nas mãos, nos pés e na boca. “Geralmente, os sintomas da síndrome mão-pé-boca só surgem após três a sete dias da infecção pelo vírus e incluem febre superior a 38ºC, dor de garganta, vômito, diarréia e falta de apetite. Após dois dias do surgimento dos primeiros sintomas, aparecem aftas dolorosas na boca e bolhas dolorosas nas mãos, pés e, por vezes, na região íntima, que podem coçar”, diz.

A orientação é procurar um médico imediatamente. O tratamento tem como foco aliviar os sintomas e manter a hidratação. O isolamento social também é essencial. “Para evitar o contato com a doença ou evitar transmiti-la é importante não ficar perto de outras crianças doentes, não partilhar talheres ou objetos que tenham entrado em contato com a boca de crianças com suspeita da síndrome, lavar as mãos após tossir, espirrar ou sempre que se precisar tocar no rosto”, ensina a médica.

Outras Notícias