Requerimento pede explicações do tempo integral em Araxá

 Requerimento pede explicações do tempo integral em Araxá

Proposta foi debatida em audiência pública

 

O legislativo de Araxá vai formular um requerimento junto com o Sind-Ute (Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais) cobrando informações oficiais da secretaria de estado de Educação sobre o retorno do projeto de ensino em tempo integral na cidade. Uma audiência pública para discutir a suspensão da modalidade de ensino nas escolas estaduais da cidade por parte do governo de Minas foi realizada na Câmara Municipal na tarde desta quinta-feira, 23 de maio.

 

O impasse do tempo integral nas escolas do estado iniciou com o corte geral, que depois foi readequado pelo governador Romeu Zema, que cedeu e anunciou o restabelecimento de 110 mil vagas contempladas pelo projeto de forma gradativa, abrangendo mais de 1.600 escolas, em acordo com a Assembleia Legislativa.

 

Segundo o governo mineiro, 30 mil vagas foram mantidas de forma imediata, 25 mil vagas retornarão em agosto, e as demais 55 mil vagas voltarão em fevereiro de 2020, informações estas comunicadas pela superintendente Marilda Ribeiro Resende, “temos no contraturno a formação do ser humano, com tantas atividades que às vezes os pais não têm condições de pagar. Então estamos nessa expectativa”, relatou.

 

O ponto central do debate foi o fato de Araxá não ter sido contemplada pelas vagas imediatas e não há informação se a escolas locais serão contempladas em agosto. São 1.400 alunos e 100 profissionais prejudicados.

 

Luciana Aníbal, coordenadora do Sind-Ute em Araxá, reiterou que educar não é apenas explorar o lado cognitivo. “A escola de tempo integral observa o aluno de forma mais abrangente, melhora o desempenho e a realidade social. Lá é o lugar dele, vimos com muita tristeza quando o governador havia retirado essas vagas e oferecer de forma imediata o retorno de tão poucas. E em Araxá eram 14 escolas com tempo integral, agora nenhuma delas está com essa iniciativa funcionando”.

Outras Notícias