Primeira chamada da rede estadual será divulgada hoje, 10/01

 Primeira chamada da rede estadual será divulgada hoje, 10/01

Reprodução

 

A primeira lista de alunos que fizeram a pré-matrícula online informando a escola em que deseja estudar neste ano de 2020 será divulgada hoje, 10/01, após às 18h. Inicialmente os estudantes serão encaminhados para a escola que eles mesmos selecionaram, desde que se encaixem nos critérios definidos na resolução 4.253/2019. Estes critérios são a idade, se a unidade escolar é a mais próxima da residência do aluno e se há irmãos matriculados na mesma escola. O prazo para efetivação da matrícula vai de 13 a 20 de janeiro.

 

A consulta das escolas pode ser feita através do site utilizando o número de inscrição ou inserindo o nome completo do aluno, data de nascimento e filiação. Caso o nome do estudante não apareça na primeira chamada, basta aguardar o próximo encaminhamento, que será publicado no dia 23 de janeiro. Todos que fizeram a pré-matrícula terão a vaga garantida na rede estadual. Já para os alunos que fizeram o cadastramento escolar, a verificação só pode ser feita preenchendo os campos com nome completo do aluno, data de nascimento e a filiação cadastrada.

 

Para efetivar a matrícula, os pais ou os responsáveis (em caso de menores de 18 anos) ou o próprio aluno (maior de 18 anos) deverão ir até a unidade de ensino portando os seguintes documentos:

 

– Certidão de nascimento ou casamento, carteira de identidade ou documento do aluno que a substitua, original e cópia;

 

– CPF do aluno, original e cópia, sendo obrigatória a apresentação se o aluno for maior de idade e facultativa quando menor de 18 anos;

 

– Comprovante de residência, original e cópia, no nome de um dos pais ou responsáveis ou do aluno. São considerados comprovantes válidos as contas de água, luz, telefone.

 

– Histórico escolar ou declaração de transferência, constando a série para a qual o aluno está habilitado, ficando o original na escola.

 

Para o aluno menor de idade é necessária, ainda, a apresentação de documento de identidade e do CPF, originais e cópias, de um dos pais/responsáveis. Caso o estudante seja declarado portador de deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades/superdotação, é necessária a apresentação de laudo médico, original e cópia.

 

 

Com informação da Agência Minas

Outras Notícias