Operação “Marias” combate violência contra a mulher

 Operação “Marias” combate violência contra a mulher

 

Além de cumprir mandados de prisão e de busca e apreensão, estratégia fiscaliza descumprimento de medidas protetivas. Mais de 50 mandados de prisão cumpridos até a tarde de ontem (27/11) no Estado, no saldo parcial da operação “Marias”, deflagrada pela Polícia Civil de Minas Gerais na quarta-feira (27/11), para combater crimes relacionados à violência de gênero em todas as 19 Regiões Integradas de Segurança Pública de MG. Foram empenhados cerca de 950 policias civis em todo o estado. Na ação desta quarta-feira, foram cumpridos mandados de prisão (preventiva, temporária e condenação) e de busca e apreensão, além da fiscalização de descumprimento de medidas protetivas. Na terça-feira (26/11), os alvos foram abusadores de meninas, menores de 18 anos de idade.

 

Em Araxá a 2ª Delegacia Regional de Polícia Civil realizou 02 diligências de cumprimento de mandados de prisão e uma pessoa, de 31 anos, foi presa na zona rural de Araxá. Esta ação faz parte dos ‘16 dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres’, estratégia iniciada em 25/11 e prevista para terminar em 10/12, no dia Internacional dos Direitos Humanos. Em 2019 Minas Gerais registrou, até outubro, 114 feminicídios.

 

A ação de âmbito estadual visa combater os crescentes números de violência contra a mulher. Em 2019, até agora, foram mais de 32 mil pedidos de medidas protetivas, além de quase 122 mil registros de ocorrências policiais de violência doméstica e familiar. Além de Minas Gerais, outros estados também desencadearam a operação “Marias”. O nome faz referência à Maria da Penha Maia Fernandes, vítima emblemática de violência doméstica, referencial na luta em defesa dos direitos das mulheres e cuja identidade inspirou a nomenclatura da Lei “Maria da Penha”.

Outras Notícias