Educação Inclusiva em Araxá recebe 200 tablets

 Educação Inclusiva em Araxá recebe 200 tablets

Foto: Ascom PMA

A Prefeitura de Araxá destinou 200 tablets para a Educação Inclusiva. Os equipamentos foram apresentados nesta quinta-feira, 10 de fevereiro, durante cerimônia realizada no Teatro Municipal.

Parte dos aparelhos de última geração vai para as 42 escolas da rede municipal que têm as Salas de Recursos Multifuncional, onde acontecem o Atendimento Educacional Especializado (AEE) para crianças com transtorno do espectro autista, TDAH, síndrome de Down, baixa visão, deficiência física ou deficiência intelectual, assistidas por profissionais especializados em educação inclusiva.

A outra parte dos aparelhos vai para o Centro de Atendimento à Educação Inclusiva (Caei), que oferece atendimento especializado e específico com fonoaudiólogos, psicólogos, fisioterapeutas, psicopedagogos, dentre outros. Serão 951 alunos beneficiados, sendo 627 estudantes no AEE e mais 324, no Caei.

Foram investidos R$ 200.000,00 para a aquisição dos tablets, sendo R$ 125.000,00 com recursos próprios da Prefeitura de Araxá e R$ 75 mil por emenda parlamentar do vereador Valter José da Silva (Valtinho da Farmácia).

Foto: Ascom PMA

De acordo com Valtinho, idealizador do projeto, inicialmente a ideia era distribuir os tablets com o aplicativo “Matraquinha”, que auxilia no processo de aprendizagem das crianças e jovens com espectro autista.

“O projeto foi levado até a Secretaria Municipal de Educação, que acolheu e indicou o Caei. Lá, juntamente com a coordenação do Caei, nós pudemos ampliar o projeto, incluindo outros aplicativos que também atendam crianças com outras necessidades motoras, visuais, auditivas e cognitivas. Acredito que a tecnologia, além de incluir, ajuda também no processo de desenvolvimento dessas crianças”, afirma.

A coordenadora do Caei, Ana Rita Flores, destaca o projeto como um importante aliado para desenvolver e ampliar as habilidades funcionais de pessoas com deficiência e consequentemente promover vida independente e inclusão. “Isso é tecnologia assistiva. Nós temos inúmeras crianças que não conseguem se comunicar, que não são verbais. Esses tablets irão possibilitar a comunicação entre o professor e o aluno, entre a família e o aluno. É uma ferramenta a mais de trabalho para a Educação Inclusiva”, reforça.

Foto: Ascom PMA

Para a secretária municipal de Educação, Zulma Moreira, reitera a diferença que a inclusão faz na vida de crianças e jovens com necessidades especiais. “Nós sabemos que quando a escola está preparada os pais se sentem mais tranquilos, pois sabem terão todo o aparato para que o seu filho seja acolhido, tenha um processo de aprendizagem sem prejuízos e ao mesmo tempo possa interagir e socializar com outras crianças”, diz.

O prefeito Robson Magela, os tablets são o pontapé inicial para associar a tecnologia à Educação Inclusiva. “É uma ação que transformará a mudança de postura na educação municipal, resgatando o status de Araxá como cidade referência em educação inclusiva no Estado. E eu fico muito feliz de fazer parte desse momento. Todos, sem exceção, têm direito à educação”, destaca.

A entrega também contou com as presenças dos vereadores Raphael Rios, presidente da Câmara Municipal, e Wellington Martins.

Foto: Ascom PMA

Outras Notícias