Dia D contra sarampo tem balanço negativo

 Dia D contra sarampo tem balanço negativo

 

O Dia D de vacinação contra o sarampo aconteceu neste sábado, 15/02, em todas as cidades brasileiras, por recomendação do Ministério da Saúde. O público-alvo desta primeira fase da campanha de mobilização nacional são crianças e adolescentes de 5 a 19 anos que não estão imunizados ou possuem cartão incompleto. A expectativa para Araxá era de que 7.613 pessoas se vacinassem neste sábado. Foi necessário, até mesmo, adquirir doses extras da vacina. No entanto, apenas 250 foram aplicadas, número muito inferior à meta.

 

Em Araxá, a procura por outras vacinas foi superior à busca pela imunização contra o sarampo, como informa Thaís Silva, do Unicentro, uma das unidades de saúde da cidade. De acordo com ela, a vacina contra a febre amarela foi a mais procurada ao longo do dia na unidade. Ao todo, no município, foram 201 vacinas contra a febre amarela aplicadas, 206 para HPV e 170 contra Meringo C. De acordo com a técnica em saúde do município, a enfermeira Telma Di Mambro Sanro, a parcela do público-alvo que menos se imunizou envolve adolescentes de 14 a 19 anos. “Além disso, muita gente veio com o cartão de vacina e, embora não precisasse se imunizar contra o sarampo, necessitava de outra ou, até mesmo, das duas”, explica.

 

Ainda de acordo com Sanro, espera-se que aqueles que faltaram ao Dia D compareçam a uma das unidades de saúde até o dia 13 de março, data final da campanha. As unidades de saúde que podem aplicar a vacina são, além da Unicentro, a Uninorte, Unioeste, Unileste, Uninordeste, Unisse e Unisa. O horário de atendimento é de 8h às 17h. Nesta primeira etapa, a expectativa é de que mais de 3 milhões de pessoas em todo o país recebam a vacina. Em 2019, 18.203 casos da doença foram registrados no país. O prazo dado pelo Ministério da Saúde para que a doença seja erradicada no Brasil vai até 1° de julho.

Outras Notícias