Censo do IBGE é adiado para 2021

 Censo do IBGE é adiado para 2021

Reprodução

 

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) suspendeu o Censo Demográfico 2020, cujo processo seria iniciado em abril, e remarcou a pesquisa para 2021. A decisão segue orientações do Ministério da Saúde relacionadas ao quadro de emergência de saúde pública causado pela Covid-19. A natureza de coleta do Censo, domiciliar e predominantemente presencial, com estimativa de visitas de mais de 180 mil recenseadores a cerca de 71 milhões de domicílios em todo o território nacional, foi considerada comportamento de risco.

 

Para o Censo 2020 haviam sido divulgadas 107 vagas em Araxá, sendo duas para agentes censitários municipais, 12 para agentes censitários supervisores e 93 vagas para recenseadores, de acordo com Munira Zehuri, do IBGE Araxá. Candidatos que já efetuaram pagamento de inscrição serão reembolsados conforme orientações a serem publicadas nos próximos dias. O instituto também decidiu pela suspensão da coleta domiciliar presencial da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), do Sistema Nacional de Índices de Preços ao Consumidor (IPCA, IPCA-15, IPCA-E e INPC) e do Sistema Nacional de Pesquisas de Custos e Índices da Construção Civil (SINAPI).

 

Para a realização da operação censitária em 2021, o IBGE estabeleceu formalmente com o Ministério da Saúde o compromisso de realocar o orçamento do Censo 2020 em prol das ações de enfrentamento ao coronavírus, mantidas por aquele Ministério. Em contrapartida, no próximo ano, o Ministério da Saúde realocará orçamento no mesmo montante com vistas a assegurar a realização do Censo pelo IBGE. De modo a contemplar a data de referência dos últimos Censos realizados no Brasil, o próximo Censo Demográfico terá como data de referência o dia 31 de julho de 2021, com coleta de dados prevista entre 1º de agosto e 31 de outubro de 2021.

Outras Notícias