Câncer de mama: diagnóstico precoce aumenta chances de cura em mais de 90%

 Câncer de mama: diagnóstico precoce aumenta chances de cura em mais de 90%

Foto: Ascom Unimed Araxá

Uma projeção do Instituto Nacional do Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca) indica que o país deve registrar 66 mil novos casos de câncer de mama este ano. Isso significa que, em média, todos os dias 181 brasileiras receberão o diagnóstico. Segundo o médico Gabriel de Oliveira Simões, oncologista clínico e responsável técnico pelo Centro Oncológico da Unimed Araxá, os números refletem o quanto o diagnóstico precoce é essencial e reforçam a importância do exame de mamografia. “A importância desse exame consiste na possibilidade de encontrar lesões pequenas ou outras alterações como microcalcificações que podem estar associadas ao desenvolvimento do câncer”, explica.

O diagnóstico precoce, ainda de acordo com o médico, favorece a possibilidade de cirurgias conservadoras e pode, a depender do caso, evitar o uso de quimioterapia. Além disso, a descoberta do câncer em estágio inicial aumenta as chances de cura para acima de 90% em boa parte dos casos. “A mamografia é indicada, segundo o Ministério da Saúde, para mulheres de 50 a 69 anos, a cada dois anos. Esse período pode ser reduzido a depender da avaliação do ginecologista ou mastologista frente ao resultado do exame. O início do rastreio também pode ser antecipado, a depender de fatores de risco da paciente, podendo começar aos 40 anos; em idade mais jovem. É um exame seguro, a radiação emitida no exame é mínima, sendo que os benefícios superam os riscos”, ressalta.

O Centro Oncológico da Unimed Araxá, inaugurado em agosto de 2021, realiza o exame. A unidade moderna e muito bem equipada está instalada no próprio Hospital Unimed Araxá. “Estamos capacitados para atendimentos de consulta e realização de quimioterapia, com equipe cordial cujo princípio é baseado em um atendimento acolhedor e humanizado”, diz o médico.

Outras Notícias