Bombeiros registram oito queimadas em vegetação em 24 horas

 Bombeiros registram oito queimadas em vegetação em 24 horas

 

No último dia do mês de agosto de 2020 os bombeiros da 2ª Companhia do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, em Araxá, registraram 08 queimadas em vegetação no município, entre perímetro urbano e zona rural. Dois dos maiores foram na avenida João Paulo II, no bairro Santa Luzia, onde aproximadamente 06 hectares foram atingidos. As guarnições chegaram no local por volta das 16 horas e gastaram mais de três horas para combater as chamas. Outro registro, que também atingiu cerca de 06 hectares foi numa propriedade rural, às margens da rodovia BR-452, em frente ao Frigorífico Municipal. A queimada ameaçou criações de gado e plantações. Os bombeiros foram acionados às 11h40 e controlaram o fogo por volta das 15h40.

 

O auge do período de estiagem, que se estende normalmente, de maio a novembro corresponde a tempo seco, mato alto, vento e irresponsabilidade humana, fatores que aumentam a incidência de incêndios em vegetação nesse período. As principais causas associadas são a queima preparatória para pastos e plantio, a queima de lixo, o descarte de tocos acesos de cigarros em beiras de estradas, além das descargas atmosféricas. Até mesmo garrafas descartadas incorretamente podem funcionar como uma lupa e dar início a incêndios a partir da incidência de raios solares.

 

Começar uma queimada é crime: quem desrespeita a legislação deve responder a processo, com possibilidade de prisão e multa pelo dano ambiental causado. A população também pode adotar práticas relevantes para reduzir a ocorrência de incêndios, como evitar o acúmulo de lixo em lotes vagos, bem como ensacar e descartar resíduos de capina, ao invés de fazer queima.

Outras Notícias