Araxaense comanda novo reality show na TV aberta

 Araxaense comanda novo reality show na TV aberta

 

O ator e jornalista Caio Ranieri (32) foi selecionado para comandar um reality show inédito na TV brasileira que será apresentado em emissora de TV aberta. O programa, que ainda está em fase de pré-produção, deve se chamar Only Six e vai se passar dentro de um castelo medieval no intuito de promover uma grande seleção artística. Os detalhes ainda não foram divulgados, mas a equipe está sendo formada. O araxaense se inscreveu depois de saber da seleção por uma rede social. “Enviei um primeiro vídeo, me apresentando, falando da carreira e trabalhos. Fui selecionado para a segunda etapa e fiz um novo vídeo, que foi publicado e divulgado no canal exclusivo do projeto no Youtube. E por meio desse vídeo e o engajamento nas redes, fui selecionado para ser o apresentador do reality em Minas Gerais”, explica o jornalista.

 

A ideia do projeto é ter apresentadores no maior número de Estados, além de um casal de âncoras. Caio Ranieri já é o apresentador em MG, mas ainda concorre a chance de ser chamado para ser o âncora do Only Six. “Aí a gente continua na expectativa, em alçar voos ainda maiores. TV é uma área que eu amo e estou me dedicando a esse projeto para fazer meu melhor”, ressalta. Caio é jornalista formado pela Universidade de Uberaba. Trabalhou em diversos veículos de comunicação, inclusive na Rede Sintonia.

 

A proposta do reality show é que embaixadores universais de causas relevantes, além de popstars, terão missões em prol de causas sociais e humanitárias. O reality promete inovações, como por exemplo, uma trama inédita, que começa em um castelo nos anos 1450.  Em sua primeira edição, o reality irá promover a seleção de componentes para a formação de um novo movimento musical com mistura de sons e influências multiculturais internacionais. A formação contará com um vocalista, um DJ e quatro dançarinas, onde todos usarão uma máscara. Essa máscara é outro segredo guardado pela produção. Todos os shows são de cunho sociocultural. Organizações nos âmbitos cultural, humanitárias, proteção aos animais e ambientais serão beneficiadas.

Outras Notícias