Araxá registra 1° caso de chikungunya do ano

 Araxá registra 1° caso de chikungunya do ano

 

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) divulgou nesta terça-feira, 17/03, o boletim epidemiológico referente aos casos suspeitos de arboviroses em Minas Gerais. Pela primeira vez em 2020 um caso provável de chikungunya foi registrado em Araxá. Não foram divulgados detalhes do paciente, como idade, gênero e endereço. Além da chikungunya, as arboviroses contemplam dengue e zika vírus. Com recorte das últimas quatro semanas, o boletim informa, também, que Araxá registrou 31 casos prováveis de dengue e não possui registros de zika vírus neste período.

 

O caso de chikungunya foi notificado na última semana. Transmitida pelo Aedes Aegypti, os sintomas são semelhantes aos de dengue. Os mais comuns são febre, dor nas articulações, dor de cabeça, fadiga e erupções na pele. Já os casos de dengue foram notificados de forma distribuída ao longo do período de quatro semanas. Na primeira semana foram onze casos, sete casos na segunda semana, dez casos na terceira semana e, na última, apenas três casos. Dentre os registros confirmados em 2020, três possuem sinais de alarme.

 

De acordo com o Ministério da Saúde, dentre os sinais de alarme estão dor abdominal intensa e contínua, vômitos persistentes, acúmulo de líquidos, queda de pressão ao se levantar, desmaio, aumento anormal do tamanho do fígado, sangramento de mucosa e letargia e/ou irritabilidade. Estes sinais podem indicar um deterioramento clínico do paciente e possível evolução para um quadro de choque.

Outras Notícias