2º festival internacional de Queijo confirmado em Araxá

 2º festival internacional de Queijo confirmado em Araxá

 

A edição acontece entre os dias 06 e 09 de agosto de 2020 e Araxá será novamente sede do festival internacional do Queijo no próximo ano. A escolha teve a influência da abrangência do resultado objetivo obtido no 1º mundial do Queijo do Brasil realizado no Grande Hotel de Araxá neste ano, o que despertou interesse em diversas cidades brasileiras. São Paulo e Belo Horizonte foram alguns dos municípios especulados para a realização do evento para o próximo ano. Mas a cultura, tradição e estrutura para receber turistas foram determinantes para a realização do evento em Araxá.

 

Em 2019 o evento contou com cerca 1 mil queijos inscritos, mais de 35 mil pessoas presentes e 50 estandes de produtores de queijos, laticínios, dentre outros. Foram muitos países participantes e área gastronômicas com pratos produzidos a base de queijo. A tradição mineira também marcou presença no evento. Fábricas e produtores de doces, cachaça e café também tiveram espaço para amostra e degustação dos seus produtos. De acordo com a Maricell Barros Hussein, organizadora do evento, o queijo é um patrimônio de Minas Gerais e um evento internacional não poderia ser realizado em outra região.

 

“Hoje, o queijo ganhou uma dimensão nacional e em diversos estados brasileiros temos queijos de excelente qualidade. Mas a origem, a tradição, o modo de fazer queijo e o terroir é mineiro. Tivemos especulações, inclusive em grandes jornais, que o evento seria realizado em São Paulo ou Belo Horizonte. Mas, não podemos perder essa tradição, essa cultura, e em Araxá temos tudo isso aliado a uma estrutura incrível para receber visitantes de todo o mundo.”

 

Segundo Denise Barros Hussein, coordenadora do projeto, Araxá receberá um evento ainda maior. “Vamos valorizar não só a produção de queijo com excelência, mas também a cultura e nossa tradição. Vamos valorizar nosso patrimônio imaterial, colocar na prática toda essa nossa rica tradição em produzir queijo e a cultura mineira em consumir queijo. Temos uma oportunidade de agregar valor ainda maior em um produto que está em evidencia, ganhando novos mercados. Queremos o queijo de excelência economicamente valorizado e a nossa cultura agrega muito para uma grande parte de consumidores.”

Outras Notícias